PRODUTIVIDADE E QUALIDADE NA PREPARAÇÃO DE PISOS INDUSTRIAIS

|   Terraplenagem

Algumas empresas no Brasil são mais criativas. Utilizam emissores laser rotativos para a criação de planos de referência, facilitando o trabalho da topografia, mas não o do operador da motoniveladora.

 

Segundo a ANAPRE- Associação Nacional de Pisos e Revestimentos de Alto Desempenho, o mercado brasileiro de pisos industriais começou a evoluir de forma mais expressiva a partir dos anos 2000, movido pela expansão da base industrial, sobretudo nos setores de alimentos e bebidas, de papel e celulose, automotivo e farmacêutico, o que propiciou ao mercado de pisos a oferta de novas frentes de atividades.

A expansão, entretanto, não era sinônimo de boas práticas, de especificações técnicas ou de controle de qualidade na virada do século.  Foram necessários alguns anos para que o setor pudesse se adequar com o surgimento de normas e associações representativas.

 

MAS POR QUE TODO ESSE CUIDADO EM RELAÇÃO A PISOS INDUSTRIAIS?

Os pisos industriais são normalmente a base para diversos tipos de atividades e sua vida útil está totalmente relacionada à qualidade da execução de cada uma das etapas do processo construtivo. Indo mais além, imagine um armazém logístico, onde empilhadeiras de grande porte são utilizadas, movimentando cargas em altura. O mínimo desnivelamento no piso pode ser o suficiente para um grave acidente.

 

EQUIPAMENTOS PARA MEDIÇÃO DA QUALIDADE

Obviamente o assunto qualidade de pisos industriais não é novidade no Brasil e muito menos no mundo afora. Entre as décadas de 70 e 90 alguns instrumentos de medição da planicidade de pisos industriais foram desenvolvidos, o surgimento desses dispositivos fez com que normas técnicas fossem elaboradas descrevendo a metodologia de análise.

Atualmente no Brasil a norma ASTM E1155-96, estabelecida pela American Society for Testing and Materials, é a mais utilizada para definição de planicidade e nivelamento de pisos industriais. Aliás, a ANAPRE, por intermédio do Comitê Técnico de Piso de Concreto, criou o Selo de Conformidade em Planicidade e Nivelamento que tem como principal objetivo o reconhecimento de executores de pisos industriais em concreto que garantem regularidade de acabamento da superfície das suas obras com os índices de Planicidade (FF) e Nivelamento (FL) especificados em projeto.

 

 Foto: Zanetti Terraplenagem

COMO GARANTIR A QUALIDADE DOS PISOS INDUSTRIAIS?

Para cada etapa do processo construtivo do piso existem tecnologias que podem auxiliar o executor não só a atingir a qualidade especificada, mas também a maximizar a produtividade da operação.  Neste artigo vamos falar especificamente da preparação, ou seja, do nivelamento das camadas de regularização, subleito, sub-base e base.

MÉTODO CONVENCIONAL

No método convencional de nivelamento, uma motoniveladora é utilizada para regularizar ou espalhar material de acordo com as especificações de projeto, que são definidas por estacas locadas pela equipe de topografia. Para se atingir ótimos níveis de planicidade, nivelamento e espessura da camada, além da equipe de topografia é essencial o auxílio do greidista, correndo e informando o operador da máquina se ele deve subir ou abaixar a lâmina.

Algumas empresas no Brasil são mais criativas. Utilizam emissores laser rotativos para a criação de planos de referência, facilitando o trabalho da topografia, mas não o do operador da motoniveladora. Algumas empresas inclusive encontram uma maneira de fixar o receptor do emissor laser na parte externa da máquina, em uma tentativa de auxiliar o operador durante o nivelamento de uma forma mais “automática”.

Essas formas de trabalho são pouco efetivas, pois além de dependerem muito da habilidade do operador da máquina, estão sujeitas a falhas. Como resultado a empresa pode ser penalizada por não atingir os índices desejados.

 

Foto: TSambiental

MAS COMO A MOBA PODE AJUDAR?

Com a ajuda do emissor laser rotativo, uma ferramenta muito utilizada no Brasil no setor de pisos industriais, a superfície final desejada é recriada. Até aí sem novidades, não é?

Com o MOBA GS-506 embarcado na motoniveladora a sua máquina é capaz de copiar a referência reproduzida pelo emissor laser rotativo e acionar a lâmina de forma automática.

Não precisa correr linha, não precisa conferir manualmente, reduzindo a necessidade de atividades topográficas. Tudo isso com precisão milimétrica no nivelamento.

 

Quer saber como isso reflete no seu negócio?

Competitividade - Ao ser mais produtivo, você consegue fazer mais com menos. Com isso o seu custo cai, assim você consegue oferecer melhor preço para os seus clientes, sem ter que mexer na sua margem. Para que os seus concorrentes concorram com você sem tecnologia, terão que mexer na margem, o que pode inviabilizar o negócio.

Prazo de entrega – Ao ser mais produtivo você faz certo desde a primeira vez, entrega a obra mais rápido e não desperdiça material.

 

Gostou? Conheça mais sobre essa solução clicando aqui!


Voltar ao menu principal