Por que a medição de espessura na construção de estradas é essencial para a sua qualidade

|   Notícias gerais do MOBA

Na construção de estradas, há inúmeros fatores que devem ser considerados para tornar o processo o mais perfeito possível. Tudo deve ser considerado, partindo do planejamento, até o processo de licitação, especificação de máquinas e escolha dos funcionários e do material e, obviamente, o processo de pavimentação.

Sob o ponto de vista do processo, nos aprofundaremos nas diferentes camadas de asfalto, pois elas exercem um impacto significativo na resiliência e muitas outras características que na maioria das vezes não recebem a devida atenção.

Primeiramente, faremos uma breve introdução sobre as diferentes camadas e suas funções. Cada camada é importante para a segurança da estrada.

As diferentes camadas de asfalto e suas funções

I. Base

A base, como o nome indica, - juntamente com o binder - é o elemento que possibilita o transporte de cargas na estrada e fornece ao binder e à camada superior uma capacidade de retenção consistente. Além disso, a base protege a via da chuva e de outras condições ambientais de forma rápida e eficaz. As forças de tráfego expostas são eliminadas e distribuídas uniformemente sobre a base. A espessura da camada deve ser definida de forma que a compactação necessária seja alcançada em cada ponto da via. Frequentemente, camadas de base com espessura superior a 15 cm são pavimentadas em duas etapas.

II. Binder

O binder garante que as tensões de cisalhamento sejam absorvidas, evitando deformações na estrada. As irregularidades da base são corrigidas na aplicação do binder, para que seja possível obter a nivelação ideal o mais rapidamente possível. A espessura das camadas aplicadas varia entre 5 cm e 12 cm, a depender do material utilizado e tipo da estrada pavimentada.

III. Camada superior

A camada superior é a que sofre maior deterioração, uma vez que está diretamente exposta à ação do tráfego, das condições climáticas e do degelo. Desse modo, a camada superior deve ser particularmente resistente ao desgaste e à deformação. Há outras características que também são necessárias para a camada superior, como uniformidade duradoura, aderência, respeito ao meio ambiente e baixo ruído. Além disso, o planejamento da camada deve considerar as estruturas, texturas, cores e formas. A espessura dessa camada pode variar muito, dependendo das necessidades do projeto e do tipo de material.

A classificação da estrada de acordo com suas diferentes camadas de asfalto e seus componentes têm *uma motivação econômica e técnica. Cada camada tem sua própria função específica, conforme discutido anteriormente. A posição, a resistência e a composição material da camada definem a capacidade de carga e a resiliência final da estrada. Cada camada é combinada com as demais para formar uma estrutura compacta que atenda à especificação desejada, o que é essencial para a durabilidade de toda a construção. Além disso, deve-se ter em mente a questão da infraestrutura das vias, uma vez que uma estrada regular, que atenda às necessidades, é de interesse de todos que utilizam a estrada.

 

Como camadas muito finas ou de espessura instável afetam a estrada em geral?

1. Vida útil da estrada

Camadas com espessuras instáveis impedem que cada camada cumpra sua função individual. Por exemplo, se uma estrada tiver alterações de espessura no binder, ela absorverá de forma irregular as tensões de cisalhamento resultantes. O resultado será a danificação precoce da estrada. No entanto, se o binder for aplicado de maneira regular e consistente, a estrutura da construção absorverá a tensão uniformemente, sendo capaz de manter sua vida útil prevista. Em caso de espessuras irregulares na camada superior, o resultado será o desgaste prematuro da estrada. A camada superior exige uma espessura regular para que rachaduras e ondulações sejam evitadas.

Em camadas perfeitamente niveladas, espessuras estáveis podem ser facilmente obtidas. Para a obtenção de camadas de espessura regular no processo de pavimentação são necessários alguns pré-requisitos: boa logística, temperaturas estáveis de materiais e velocidades constantes de pavimentação.

A presença de irregularidade em todas as camadas do pavimento é ainda mais preocupante, pois resulta no surgimento de pontos críticos em toda a extensão da via, havendo inclusive pontos em que a via sofrerá danos precoces e não atingirá o período de vida útil previsto. No desenho abaixo, mesmo um leigo é capaz de perceber que algo está errado. O que parece não ser muito relevante na base, passa a ter proporções maiores no binder, e consequências ainda maiores na camada superior. Se o binder for irregular, ou até mesmo muito fino em algum ponto, ele não será mais capaz de cumprir sua função de absorver a tensão. Esse problema se torna ainda maior na camada de base, porque, nesse caso, o problema se torna visível primeiro. O resultado de camadas muito finas e irregulares é a presença de rachaduras e buracos, resultando em uma redução significativa da durabilidade da estrada.

2. Aspectos econômicos e de infraestrutura

O aspecto econômico é especialmente importante para o contratante, que espera a conclusão do projeto com a qualidade necessária para alcançar a vida útil prevista e planejada. O contratante não terá nenhuma reivindicação. Os contratantes, proprietários de estradas e nós, como contribuintes, desejamos estradas com alta qualidade e longa vida útil. Para que essas expectativas sejam alcançadas, a regularidade da espessura das camadas é fundamental e, para isso, as vias devem ser pavimentadas seguindo criteriosamente os métodos corretos.

Além disso, ao respeitar os limites de tolerância, o contratante tem a oportunidade de economizar material e, portanto, reduzir custos. Se considerarmos um material de R$ 80,00 por tonelada, em uma pavimentação de 100 km de extensão, com largura média de 6 m, é possível obter uma economia de R$ 80.000,00 a cada de 0,1 cm economizado na espessura, desse modo o valor economizado em um ano pode ser facilmente calculado.

Mesmo que as diretrizes e especificações ao redor do mundo variem, em algum momento, haverá um retorno dos custos do projeto de pavimentação e de seu material, afinal, após cada projeto, a via pavimentada será utilizada por motocicletas, carros, caminhões e outros, seja para fins comerciais ou privados. Todos nós queremos viajar de forma segura e tranquila, chegando rapidamente ao nosso destino.

 

 


Voltar ao menu principal